Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2010

SOCORRO

SOCORRO SOCORRO
por que nada mais tem sabor???
nada mais é doce
nada mais é amargo

sinto falta do sal
sinto falta do quente...

CADE O SABOR!!!!

não sinto mais o gosto da pimenta
não sei mais o que é azedo ou cítrico

o que fizeram comigo?

Tenho tanto

Tanto a te falarTanto a te dar Tanto a escrever.
Mas as palavras ficam no ar, e eu sentada, a olhar.
(levanta e pegue-as, mulher!) ---- I have so much
To tell you To give you To write.
But the words are on the air, and I'm sitting, looking.
(get up and get them, woman!)

PS: A partir de agora e, na medida do possível, escreverei em inglês também para meu amigo Majed poder ler também! :D PS: From now on and, as possible, I'll write in English too so my dear friend Majed can read as well! :D

não me levem a mal.

me apaixono pelos feios
tortos e sem graciosidade.

porém é neles que vejo
tudo o que quero pra mim.

Excentricidade, alegria, amor e paz.
A diversão, o carinho e a poesia.

E viva os feios!

(quem entender errado essa porra vai levar voadora ò-o *bravona* -not HAHA)

Ah, como eu queria.

Como eu queria que ele realmente tivesse os filhos que pinta ter.
Aqueles que não reconhecem seus esforços,
que não ligam pra ele.
Aqueles que não estão nem aí para o futuro,
aqueles que nunca estão preocupados.
Preocupados com o que ele diz, com a vida, com a saúde..

Aqueles filhos que nunca e esforçam o suficiente. Que nunca são o bastante (inteligentes o bastante, alegres, calmos, ativos o bastante..)

Queria que ele os tivesse por um dia.
Aí sim saberia o quanto seus filhos o amam,
o quanto não querem de forma alguma desapontá-lo
O quanto fazem por ele, tentando também atender a eles mesmos.
Tentando não desapontar.
Aí sim ele saberia
que os filhos que tem,
são maravilhosos.

De que me importa

ter você comigo,
se não foi por você por quem me apaixonei?

De que me importa ser seu melhor amigo
se não é a mim que corres quando bem?

De que me importa ser a sua amante,
se não sou eu quem desejas?

En/Pt

how to fit in a world that is not mine?
como se encaixar num mundo que não é meu?

I wanna have a deep dive on my world
Quero mergulhar fundo no meu mundo

I'm on the edge but I got chains
Estou à margem mas tenho correntes.

Chains that tie me on the floor,
Correntes que me amarram ao chão

and only my feet in the water.
e só os meus pés n'água.

Chuva

Sois como a chuva.Forte Repentina e desavisada.
A quem com maus olhos te vê é um triste desafortunado.
És bela, és purificadora, és temperada. Lava-nos os olhos da alma E nos remete ao pensamento.

Felicidade

nós somos os provedores de nossa felicidade e ninguém mais.
Podemos compartilhá-la porém jamais podemos dá-la a outros.
Não deixe ninguém se apossar da sua felicidade. Ela lhe pertence e uma vez perdida, poderá ser difícil recuperá-la.

(insights de fim de tarde)

Tonigh tonight - Smashing Pumpkins

Believe, believe in me, believe
Believe that life can change
That you’re not stuck in vain
We’re not the same, we’re different tonight
Tonight, so bright
TonightAcredite, acredite em mim, acredite
Acredite que a vida pode mudar
Que você não está parada em vão
Nós não somos os mesmos, somos diferentes esta noite
Esta noite, tão clara
Esta noite

Cherry - Amy Winehouse

"O nome dela é Cherry. Nós acabamos de nos conhecer, mas ela já me conhece melhor do que você.
Ela me entende depois dos dezoito anos, e você continua a não me ver como deveria.

Talvez nós pudessemos falar sobre alguma coisa se você fosse feita de madeira e cordas,
Enquanto eu a amo em cada som eu não sei como abaixar seu som,
Você é tão grosso e minha paciência é curta então agora tenho uma nova melhor amiga,
Com uma bagagem que envergonharia você, e Cherry é o nome dela.

E quando eu estou sozinha, Cherry está lá e ela toca e me acompanha enquanto eu canto os meus blues.
Eu poderia estar chorando e você não se importa, você não me ligaria de volta, você é teimoso feito uma mula.

Talvez nós pudessemos falar sobre alguma coisa se você fosse feita de madeira e cordas.
Você deve ter pensado que eu fui longe demais, estou falando do meu novo violão."

Lembrete

Eu gostaria apenas de relembrar a todos e qualquer um sobre o teor das postagens desse blog:
Elas podem retratar meu estado de espírito, como podem não ter relação alguma.
Podem ser de amor, podem ser de ódio, mesmo eu não sentindo nenhum desses sentimentos.
Peço para que não tentem transportar tudo o que lêem aqui para a minha realidade.

Obrigada.

e é por isso que existe essa Polaridade tão grande. Um post sobre amor e alegria, seguido de um de ódio e destruição. Pode ser a minha vida, ou não.
é tão claro que você não faz idéia do que está falando
uma metralhadora de asneiras, é assim que te vejo
é como dizem.. "uma andorinha não faz verão"
entenda a metáfora.

Botão - Em constante evolução

Não vou mentir. Sou flor.
E em todo exuberante.
Na tristeza, na alegria
No amor e em tudo mais. Flor. Flor cheia de espinhos,
flor que recentemente perdeu pétalas
Flor murcha. Planta carnívora que quer morder,
Comigo-ninguém-pode que quer envenenar. Pobre amor-perfeito, isso só pode imaginar..
Quero gritar.
Gritar para extravasar tudo o que tem aqui dentro
De bom e de ruim
Afinal tudo em excesso faz mal.
E todos esses quilos aqui contidos
Precisam de alguma forma sair.

Em forma de dança
Em forma de gritos, choro..
Em forma do cantar, desenhar, atuar..
Numa forma.

Ridículo (26/07/10)

Ultimamente ando na vibe revoltada.
Não exatamente revoltada no sentido rebelde, mas querendo uma revolução.
A começar por mim, obviamente. Reconhecer meus erros, meus defeitos.

Obs: Isso foi escrito há um tempo, mas como eu não havia postado antes, resolvi postar agora. Não estou mais nessa vibe, apesar de ainda querer mudanças.

Ao mestre, com carinho

Tive conversas extraordinárias com meu mestre hoje. Aliás, devo apresentá-lo a vocês. Um artista/arteiro, um romântico, um louco, um sábio e um estudante. Todos esses em um só.
Conversas com ele são sempre cheias de conhecimento porém essa de hoje foi especial. Me senti alimentada. Como se tivesse acabado de sair de um belíssimo banquete onde pude me alimentar de informações, carinhos, sabores, experiências e tudo mais o que eu tinha direito.

Sou grata por ter acesso a essa refeição tão completa, tão nutritiva, que me encheu de ânimo, disposição, folego e energia (principalmente energia mental) para seguir na minha caminhada.

A conversa foi como praticar ioga. Leve, forte, provocativa e enérgica. Me sinto relaxada e tranquila, apta a fazer tudo.

Assinamos juntos a um contrato. O contrato tinha poucas cláusulas:
Artigo 1.
Ambas as partes se comprometem a falar o que pensam, da maneira que pensam.
Artigo 2.
Ambas as partes não se ofenderão, magoarão ou se sentirão tristes pelo que foi d…

E sobre a distância

Física, mental, imaginária, de opiniões, de metas... A distância faz-se presente em diversos segmentos das nossas vidas, se manifestando de diversas formas, até mesmo imperceptível. E ela é diferente de muitas outras coisas. Não é certo que comece grande ou pequena, apenas começa. Às vezes se encurta, outras se alonga e prolonga. Por muitas vezes ela é dolorosa, por outro lado pode ser benéfica e necessária. Ao mesmo tempo que pode nos fazer não ver fatos/coisas, também nos amplia a visão. Enxergamos a situação de fora, como não fizéssemos parte dela. Experiências diversas podemos ter devido a distância. Conforme a vida não conseguimos viver nem distantes nem tão próximos assim de tudo e qualquer coisa. E se a distância nos faz bem ou mal apenas nós podemos dizer. Somente após as consequências cabidas terem sido aplicadas. A distância pode terminar relacionamentos entre vizinhos, achar soluções para situações caóticas. Pode trazer e levar o amor da sua vida. Pode nos fazer perceber que as…

Subestimar

Porque muitas pessoas me subestimam?
Sou pequena sim, pareço frágil sim, pareço idiota mesmo.
Mas não sou. Sou forte, sou geniosa, difícil de lidar. Inteligente e rápida ao pensar.

Eu consigo. Eu posso. E nunca ouse duvidar disso. Não me desafie, você não vai querer ver o resultado.

Sou mais independente do que muitos podem pensar.
Muitas vezes não gosto de postar do Doce Polar. A maior parte das vezes que eu venho escrever aqui é por não estar bem, por sentir necessidade de desabafar, vomitar, e assim por diante.
Mas entrando no motivo que me trouxe aqui: não entendo.
Não entendo a mediocridade da vida, o porquê do existir.
Me sinto com vontade de explodir mais uma vez. Sair dando porrada em tudo e todos que vierem a minha frente. Me acabar de chorar, me acabar de dançar, me acabar definitiva e literalmente.
É ridícula a forma como a maioria das pessoas que eu conheço (e me incluindo nessa lista) vivem.
Submissas, caladas, retidas ou então o total oposto, rebeldes e descabeçadas.

"And I don't understand how you can keep me in chains. And every waken hour I feel you taking power from me and I can't leave."

Não estou bem (hoje).

Sim, eu não terminei.

Engraçado que..

..essas últimas duas noites dormi tão gostoso. Como nunca havia dormido antes!

Um sono tranquilo, desprocupado..
Por mais que tenha sido tarde (2am) e eu tenha acordado cedo (7am), estou renovada, tranquila e poderia até dizer que estou feliz.
Pra falar a verdade, é bem assim que eu me sinto: feliz.

Uma felicidade leve e branda. Boba e suspirante.

Feliz!
Even though I'll be alone, I'll be fine and strong
If you leave me, even if it's for a while, I'm going to be sad and unsatisfied. But I'll still be strong and keep going.
because my life demands it.

I'll still like you. I don't know about you but I will. I won't forget you and what you did to my heart. You made it smile, sigh and sing again.



Not biographical speech.

Dúvidas e medos

Medo de sair do país,
medo de não me adaptar.
Medo de te ter,
medo de te perder.
Medo de me entregar,
medo de estragar.

Estou a um passo de uma das melhores oportunidades da minha vida
e tenho medo de abraçá-la com toda a força.
Estou louca para ir, conhecer novas pessoas, novos lugares, culturas, gostos. TUDO!

E te queria junto de mim.

Ano Novo

Estamos em um novo ano. O que esse ano nos trás? Promessas?
Não para mim. Esse fim de ano fora o mais diferente de todos que já vivi.
Normalmente nos fins de ano eu me sinto triste e deprimida, sem perspectiva de vida ou futuro.
Este não. Me senti completamente segura de mim, da minha vida, do meu rumo.
Nos outros anos eu tinha esperanças mil para o ano seguinte. Não neste. Apenas mantive-me cética e silenciosa, sem promessas, apenas alguns planos.
Nos natais passados (falando assim parece até nome de filme), todos seguiam rigorosamente o ritual de apenas comer após a meia noite. Ao chegar na casa de meus avós, por volta das 22h, alguns já haviam ceado, outros estavam à mesa e minha família por sua vez, sentou-se displicentemente e começou a comer. Não houveram presentes. Nem dos narcisos que geralmente enchem a si mesmos de presentes. Não houve reza, não houve rito algum.

Ao decorrer do ano de 2009 eu tive uma certeza: nasceu, então, uma nova eu. Um eu adulto, um eu maduro, um eu sér…
Cure-se ferida maldita
Sangria desatada
Que esse sangue
puro de sentimentos
se estanque. Cicatrize.

O mal estar que escondido fica
teima em mostrar-se quando em face de ti

a cada segundo olhando-te
a ferida abre.

De tão quente que o coração fica
queima.

a cada minuto sem pensar em ti
calma
vazio preenchido por silêncio
tontura