Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2011

Adoro

Adoro seu jeito de me tocar
Quando passa a mão pelo meu corpo
Dizendo "Você é minha, e não vai escapar"

Adoro quando você me beija
Aquele beijo apaixonado
Como quem dissesse "Sou seu e estou aprisionado"

Adoro até quando você fala besteira
Me faz rir como boba,
Fazendo barulheira.

Mas adoro mesmo
Quando fica só a me observar.
Pois vejo nos seus olhos, o brilho do amar.

Denial

Não queria estar fazendo nada do que faço agora
Não queria estar nesse emprego, nessa área, nessa situação.
Não queria ter parado de fazer o que amo, apesar de me fazer mal.
Não queria ser conformada com o presente, apesar de não ser.
Não queria fingir que está tudo bem quando sei que não.
Não queria chorar sem sequer imaginar o motivo.
Mas principalmente, não queria não querer.

(Tornaria tudo muito mais fácil)

Onde está

Onde está
a menina do riso,
a bailarina do circo,
a moça de coração terno?

Aquela que estava sempre solta,
rindo feito louca.
Que tomava chuva na varanda
E que agora sumida anda?

Onde está aquela garotinha inocente
que cria até na fada do dente?
Onde está a criança esperançosa,
cantando "bem-me-quer" em pétalas de rosa?

Escondeu-se no íntimo.
Fez abrigo em seu âmago.
Agora espera, quietinha,
pelos braços de quem amo.


(tá muito porco e sem noção, nem reli XD)

2011

Estive confusa, me decidi.
Tentei muitas coisas,
Alcancei algumas.
Tive dúvidas, me esclareci.
Amei, desgostei.
Sorri, briguei.
Me destruí e fortaleci.
Tive medo, criei coragem.
Chorei, lutei.
Perdi e venci.
Dancei, aprendi a dançar.
Senti falta, busquei conforto.
Entristeci, tive ótimos dias.
Revivi, Revi, vivi, vi.

É disso que a vida é feita.
Foi esse meu ano.