Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2016

Luto

Eu nunca me imaginei naquela situação. Andava cambaleante, de mãos dadas com aquele pequeno ser que entendia tanto do evento quanto eu. De cabeça baixa, seguia pelo pequeno caminho de paralelepípedos até à calçada em si. Alguém joga um dos braços nos meus ombros, me abraçando. Por um segundo achei que fosse ele, mas não poderia ser. Não tinha como ser. Perco as forças e meus joelhos falham, me levando ao chão. O pequenininho me olha assustado, mas sem largar a minha mão. Ele era tudo o que tinha agora. Entre lágrimas olho para seu pequeno rosto redondo e corado e sorrio. “Tá tudo bem, mamãe?” me pergunta todo preocupado. Não. Não está. “Está sim, meu amorzinho, mamãe só tropeçou num buraco”. Minha vontade era de ficar ali, mas me levantei com a ajuda da pessoa que me abraçava, que agora reconheço ser meu pai. Minha mãe, que estava logo atrás, pegou o neto no colo e me deu um abraço. Queria desmoronar, mas a mãozinha quente de Emanuel trouxe um acalento a minh’alma.

Nunca gostei de ves…